Follow Us

The Sinner: quarta temporada retoma o ritmo e fecha bem o ciclo de Ambrose

The Sinner: quarta temporada retoma o ritmo e fecha bem o ciclo de Ambrose

Ah, Harry Ambrose… Que instinto você tem!

Bill Pullman (meu eterno Jack de “Enquanto você dormia“) deu vida durante quatro temporadas à um policial sagaz, ácido e levemente misterioso. O silêncio era uma das principais marcas de sua complexidade emocional.

Sua caçada investigativa sempre está às voltas de culpados improváveis. E é com uma mãe de família surtada assassinando um estranho na praia que somos apresentados à Harry Ambrose (agora setentão, mas com o mesmo cabelinho de um jovem Pullman) e Cora Tanetti (Jessica Biel – também produtora da série).

Com uma trama pesada e novas camadas se revelando a cada episódio, a série equilibra muito bem as nuances criminais e psicológicas de cada personagem, mantendo a atenção do expectador sempre em alta.

Em uma primeira temporada excelente e até mesmo, chocante, Ambrose nos fez cair de encantos pela trama policial. Elaborada do jeitinho que os fãs de suspense policial mais gostam. Já a segunda e a terceira ficaram devendo um pouco se comparadas à estreante. Mas apesar de serem casos distintos e sem ligação, tiveram pontos importantes para o desenvolvimento psicológico de Ambrose, sobretudo em sua ligação com Jamie ao final da terceira.

Na segunda temos um início promissor com um casal encontrado morto envenenado junto de um garotinho em um quarto de um hotel… Mas a dinâmica de seitas secretas se perde um pouco pelo caminho.

Já na terceira, um acidente de carro misterioso apresenta a Ambrose aquele que seria seu algoz e um dos casos mais traumáticos para sua vida pessoal. E cabe a Matt Boomer criar essa dupla com Pullman, o que não foi nada difícil, dado que seu perfil de bonitão caiu como uma luva para o papel repleto de reviravoltas, do cara perfeito ao avesso imperfeito. Melhor que a segunda, mas ainda não tão marcante.

Aí veio a quarta e o ritmo inicial do estilo único de The Sinner retornou magistral como queríamos. Dessa vez, ironicamente, é um suicídio que vai tirar o Ambrose já aposentado de suas férias no Maine para ceder ao instinto investigativo que fala mais alto – tão alto que ele arrisca perder Sonya, sua companheira que o mantém lúcido depois de tantas loucuras. É em busca de resposta para a morte da jovem Percy que ele vai desvendar uma complexa rede de mentiras e crimes em uma comunidade aparentemente tão pacífica.

Mas nada vai superar a primeira temporada com Biel e sua faca….

A quarta temporada foi anunciada como a última pelo canal USA, mas há alguma chance de ser salva por um streaming da vida (ajuda a gente, Dona Netflix!)… Será que Ambrose vai voltar da aposentadoria? Como fica o romance dele com Sonya?…. Ah Harry… Acabei de terminar a última temporada, mas já estamos sentindo a sua falta….

Se você curte séries de suspense policial, vai na fé que é entretenimento garantido!

Tem na Netflix.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.