Follow Us

Mika e a ironia de Happy Ending

Mika e a ironia de Happy Ending

Essa versão… 🥰

Mika explodiu em 2006 com Grace Kelly, single do álbum “Life in Cartoon Motion”. Lembro que baixei e ouvia de vez em sempre no trabalho ou nos primórdios do saudoso aparelho de mp3.

De lá pra cá ele espalhou talento e excentricidade em composições cheias de ironias, duplos sentidos e muitos significados. Eu não acompanhei muito mais e ficou por isso mesmo…

Eis que no semestre passado as listas aleatórias do Spotify me trouxeram Happy Ending, com sua melodia deliciosa, a capacidade vocal inegável do cara e uma letra, claro, irônica…

Não demorou pra colocar na minha lista de favoritas do ano. aí hoje e encontrei no YouTube essa versão, que a deixou magistral (confere o vídeo abaixo).

Dei um Google rápido e percebi que caí na ironia da ironia: Happy Ending é uma canção lá do álbum de estreia do cara, o mesmo “Life in Cartoon Motion” que eu ouvia tanto e nunca a notei antes…

Por isso a música é algo tão poderoso… Ela é capaz de gerar conexões com diversos aspectos da vida, e pode ser sentida de formas diferentes ao longo de nossa vivência. É uma questão de momento, experiência, percepção, atenção. A mesma canção que te faz chorar hoje, pode arrancar sorrisos seus amanhã e vice versa. É assim com a música, com pessoas, com a vida. Mas sem música, não há vida…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Popular Posts